A convite da Assejus, Fenajufe reúne-se com Liderança do PSDB no Senado

25-02-21 Sinjuspar 0 comment

Dirigentes defenderam desvinculação do Auxílio Emergencial da PEC 186 e lembraram que servidores já tiveram redução salarial

Um encontro virtual realizado na tarde desta quarta-feira, 24, levou ao senador do PSDB de Brasília, Izalci Lucas, Liderança do PSDB no Senado, reivindicações e sugestões das Servidoras e Servidores do Judiciário Federal e TJDFT, acerca da PEC 186 e da PEC 32/20, a reforma administrativa.

Articulada pela Assejus/DF e com participação da Fenajufe, estiveram reunidos, além do parlamentar, o vice-presidente da Associação, Aldinon Silva e os coordenadores da Fenajufe, Fernando Freitas e Roberto Policarpo.

A principal preocupação levada ao Líder da Bancada do PSDB no Senado é a análise da PEC 186/19 que se inicia amanhã, 25, no plenário do Senado e a reforma administrativa, hoje tramitando na Câmara dos Deputados. Na visão dos dirigentes, que espelha o sentimento geral da categoria, as propostas sacrificam excessivamente o segmento e penalizam sobremaneira a população, principalmente aquela mais vulnerada. Vale lembrar que o governo vinculou a prorrogação do Auxílio Emergencial à PEC 186 e aos cortes de gastos no funcionalismo.

Aldinon Silva, vice-presidente da Assejus, pediu ao senador que sugerisse à Casa uma análise mais criteriosa de outros mecanismos a serem utilizados para possibilitar o pagamento do auxílio sem penalizar os servidores. Mais especificamente, auditar a Dívida Pública, tributar fortunas e reduzir subsídios.

Já Roberto Policarpo, pela Fenajufe, foi incisivo ao defender junto a Izalci, a desvinculação imediata do Auxílio Emergencial da PEC 186. Ele pontuou com o senador que a redução de salários dos servidores do judiciário e de todo o conjunto do funcionalismo já acontece na prática, por estarem com salários congelados até 2021. A vinculação do Auxílio à PEC criaria condições para manter esse congelamento indefinidamente, para além da pandemia, inclusive. Para Policarpo, é essencial separar o debate.

A colocação de Policarpo calhou exatamente com a posição que Izalci externaria a seguir. Para o senador, a única defesa a ser feita no Senado na quinta-feira é que a PEC 186 se atenha exclusivamente na discussão do Auxílio Emergencial. Outras questões, segundo ele, deverão ser discutidas em suas peças próprias. “A questão dos servidores, discutir na reforma administrativa; a questão dos Fundos, na PEC dos Fundos e o Pacto Federativo, na PEC do Pacto”, adiantou Izalci.

Atento à posição do parlamentar, por sua vez, Fernando Freitas sugeriu que havendo essa divisão de temas, e, havendo esse fatiamento e discussão dos temas adversos à PEC 186 em suas respectivas searas, fossem providenciados debates em Audiências Públicas para se aprofundar no entendimento do quão prejudicial é a reforma para o povo brasileiro. Freitas foi prontamente atendido. A orientação de Izalci foi que a Assessoria Legislativa do Gabinete dele fosse acionada já com o pedido e indicação dos convidados para as audiências

Fernando Freitas em sua participação, também lembrou ao senador que a reforma da Previdência foi um duro golpe sobre os servidores e os trabalhadores em geral, agudando, principalmente sobre os serviços públicos, o discurso de vilanização do segmento, tocado a ferro e fogo pelo governo.

Tanto Freitas como Policarpo produziram avaliações, em vídeo, da reunião com Izalci Lucas (PSDB), do Distrito Federal.

Em vídeo, os coordenadores da Fenajufe avaliaram a reunião:

Fernando Freitas

Roberto Policarpo

Fonte: Fenajufe



Deixe um comentário