SINJUSPAR PARTICIPA DA NOVA REUNIÃO COM O TRF4 SOBRE O TRABALHO REMOTO E DA POSSIBILIDADE DO RETORNO GRADUAL AO PRESENCIAL

22-07-20 Sinjuspar 0 comment

Nesta segunda-feira, 20, o Sinjuspar participou da segunda reunião com a Presidência do TRF4, para tratar de como será encaminhada, na 4ª Região, a resolução 322/2020, do Conselho Nacional de Justiça, que possibilita a retomada do trabalho presencial. A primeira reunião ocorreu no dia 15 de junho, oportunidade em que o sindicato defendeu a manutenção do trabalho remoto, em defesa da saúde e da vida, o que sempre deve vir em primeiro lugar. Na atual reunião, o Sinjuspar novamente defendeu a manutenção do trabalho remoto, mesmo apesar das condições no âmbito do Estado do Paraná serem aparentemente menos gravosas do que em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul, devido ao atingimento de uma estabilidade dos números de contágio, no entanto em um patamar ainda alto e que requer muita precaução. Também solicitou seja informado pelo Tribunal os dados sobre os números de contágio entre os servidores para compreendermos qual o impacto da pandemia no quadro funcional, além de reforçar a necessidade de garantia de fornecimento de EPIs e testagem aos servidores, em virtude do futuro retorno gradual às atividades presenciais.

O Coordenador Geral Paulo Cezar Silva dos Santos representou o Sinjuspar. Participaram, pela administração, além do desembargador Victor Luiz dos Santos Laus; o diretor da área de tecnologia da informação, Cristian Prange; e a assessora da Presidência, Clarissa Ramos de Mello. Também estavam presentes os coordenadores do Sintrajusc/SC, Paulo Koinski, e do Sintrajufe/RS, José Oliveira, e representantes dos seguintes órgãos e entidades: Procuradoria-Geral da União na 4ª Região; Procuradoria Regional da República da 4ª Região (PRR4); Defensoria Pública da União de Santa Catarina e Paraná; Procuradoria da Fazenda Nacional; Associação dos Juízes Federais (Ajufe); Associação dos Juízes Federais do Estado do Rio Grande do Sul (Ajufergs); Associação dos Juízes Federais no Estado de Santa Catarina (Ajufesc); Associação Paranaense de Juízes Federais (Apajufe); seções Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Em sua maioria, entidades defendem continuidade da suspensão de atividades presenciais

Em sua quase totalidade, as falas das pessoas que participaram da reunião foram no sentido de frisar a importância da manutenção das atuais medidas, uma vez que houve uma piora considerável em relação ao que se apresentava quando ocorreu a reunião anterior. O presidente da Ajufergs, juiz Rafael Martins Costa Moreira, informou que mais de 80% dos magistrados são contrários à retomada das atividades presenciais. As entidades representativas da magistratura de Santa Catarina e do Paraná manifestaram a mesma posição.

O desembargador Laus falou que foi importante coletar essas informações junto às entidades e instituições. Ele informou que está mantendo reuniões com diversos setores do tribunal e que irá deliberar, nesta semana ou na próxima, sobre como ficará a situação a partir do mês de agosto.

FONTE: Sintrajufe e Sinjuspar



Deixe um comentário