NOSSA CATEGORIA SOFRE A AMEAÇA DA FRAGMENTAÇÃO SINDICAL

16-04-20 Sinjuspar 0 comment

Em tempo algum a unidade sindical nos foi tão preciosa e necessária como agora, em que vivemos as incertezas da implantação da reforma da previdência em meio a um duro cenário de congelamento salarial, ameaças de demissões e terceirizações.
Sabemos que sem a união de todos os servidores num único e forte Sindicato somos presas muito mais fáceis aos ataques do Governo Federal, do Congresso e das cúpulas do PJU e MPU. Afinal, a união vem se mostrando historicamente a forma mais eficaz de enfrentar as vicissitudes pelas quais passamos e lutar pelos interesses de nossa categoria.
No Estado do Paraná, todos conhecemos os efeitos maléficos da divisão da representação dos servidores federais em duas entidades sindicais distintas – o SINJUSPAR (congregando a Justiça Federal e a Justiça Eleitoral) e o SINJUTRA (congregando os servidores da Justiça do Trabalho); o que tem sido um problema quando se trata de decidir sobre os interesses de nossa categoria em todos os sentidos.
Agora surge uma nova ameaça, que promete dividir ainda mais e fragilizar a nossa representação sindical: aquela disseminada pelo “SINDOJUS-DF” – nova entidade que congrega “os Oficiais de Justiça Federais no Distrito Federal”, alinhando-se com a ideia da criação de “sindicatos por segmentos” por todo o Brasil, a iniciar pela categoria dos Oficiais de Justiça.
Precisamos lembrar que o conceito de “dividir para enfraquecer” foi largamente utilizado por governantes ao longo da história. O imperador romano Caio Júlio César já o fazia pelo princípio divide et impera, hoje largamente adotado na política, como técnica de controle do soberano sobre populações ou facções de diferentes interesses que, juntas, poderiam ser capazes de se opor ao seu governo.
Os governantes sabem que toda união popular pode causar uma oposição forte demais. Maquiavel já citava a estratégia militar (livro IV de “A Arte da Guerra” – Dell’arte della guerra) dizendo que – um capitão deve se esforçar ao máximo para dividir as forças do inimigo, seja fazendo-o desconfiar dos homens que confiava antes ou dando-lhe motivos para separar suas forças, enfraquecendo-as.
A Coordenação Geral do SINJUSPAR convoca todos os seus filiados para lutar contra toda e qualquer ameaça de divisão de nossa categoria. Precisamos mais que nunca da força de uma atuação conjunta, e não dividida.

Reafirmamos que a nossa unidade é fundamental e deve ser defendida por toda a categoria como providência estratégica e correta de alinhamento na luta de nossa organização sindical.
Precisamos rechaçar as ideias perniciosas de desagregação – caso momentâneo de alguns Oficiais de Justiça, simpáticos à criação de sindicatos por segmentos ou carreiras específicas, pois isto coloca em risco a eficiência na nossa luta contra a asfixia salarial imposta pelo governo federal, e na defesa intransigente dos direitos e interesses dos servidores do Poder Judiciário Federal e da Justiça Eleitoral no Paraná.
Convenhamos, nessa época em que se coloca nos servidores a culpa pelo histórico déficit nas contas públicas, nada seria mais comemorado pelo Governo Federal que o fracionamento das entidades sindicais.
Precisamos reagir. Não podemos permitir que algumas poucas lideranças de servidores, derrotadas democraticamente em eleições assistenciais ou sindicais, queiram impor seus interesses individuais em detrimento de toda uma categoria que acredita na união como meio de fortalecimento na dura luta por melhores condições de trabalho e remuneração.
Servidor, rejeite toda e qualquer ideia de divisão.
Afinal, só a união é que faz a força!

Coordenação Geral do SINJUSPAR



Deixe um comentário