Defesa da Previdência Pública é ponto central em relançamento da Frente Parlamentar Mista na Câmara dos Deputados

21-03-19 Sinjuspar 0 comment

Aconteceu na manhã desta quarta-feira, 20, no auditório Nereu Ramos da Câmara dos Deputados, a cerimônia de relançamento da Frente Parlamentar Mista em Defesa da Previdência da 56ª Legislatura. Trabalhadores tanto da iniciativa privada quanto do setor público, centrais sindicais e entidades de classe de todo o país lotaram o espaço. O evento  materializou uma das maiores expressões, até o momento, na luta contra o desastre que representa a proposta de reforma da Previdência elaborada por Jair Bolsonaro.

Sem cortar privilégios ou equilibrar responsabilidades, a PEC 6/2019 dificulta o acesso do trabalhador à aposentadoria, isso, quando não impossibilita. Esse foi o principal aspecto abordado por deputados e senadores em seus pronunciamentos.

Além de dificultar o acesso ao benefício, a proposta tem dispositivos ocultos que criam armadilhas e acabam com a possibilidade de aposentadoria para grande parte da população.

Ao longo dos discursos, parlamentares trouxeram gravações de Jair Bolsonaro atacando a reforma proposta por Temer e a idade mínima que ela estipulava. Em suas críticas, Bolsonaro vociferava ainda com a desconsideração das diferenças regionais quanto a expectativa de vida dos trabalhadores. Agora, em sua proposta, o já presidente “ desdiz” tudo o que havia dito.

Após a fala dos parlamentares foi a vez das demais entidades que integravam a mesa se pronunciarem. O coordenador da Fenajufe, Saulo Arcangeli, que também representa a CSP-Conlutas, foi contundente ao criticar o preço que a proposta cobra dos trabalhadores mais pobres. Segundo o dirigente, não há o que se negociar nessa proposta, pois ela castiga as mulheres e os trabalhadores rurais, entre outros.

Saulo também conclamou a participação de todos os segmentos no Dia Nacional de Luta que acontece em 22 de março, sexta-feira, no grande ato contra a reforma da Previdência convocado pelas centrais. A presença dos trabalhadores nas mobilizações é imprescindível para barrar o ataque desumano que a proposta traz.

Pela Fenajufe presença dos coordenadores Adilson Rodrigues, Costa Neto, Edmilton Gomes, Elcimara Souza, Erlon Sampaio, Marcos Santos, Saulo Arcangeli e Vicente Souza. Sindicatos da base também demarcam território nesta que uma das maiores searas de luta contra a reforma.

Ao longo da tarde aconteceu também o Seminário sobre a reforma da Previdência, com presença de painelistas que discorreram sobre aspectos da reforma aplicada no Chile e o que acontece com os sistemas previdenciários na América Latina. O risco, segundo alerta dos painelistas, é que, como em alguns países latino-americanos, após aprovada a reforma do sistema previdenciário, os governos passem a investir contra o valor dos benefícios pagos a quem não foi pego pelas mudanças.

Também um painel específico apresentado por Vladimir Nepomuceno tratou da expectativa para os servidores públicos com as reformas propostas.

22 de março, Dia Nacional de Luta em Defesa da Aposentadoria

Na sexta-feira, 22 de março, acontece em todo o país o Dia Nacional de Luta em defesa da Aposentadoria, convocado pelas Centrais Sindicais. A Fenajufe orienta aos sindicatos da base o apoio à realização dos atos, mobilizações e paralizações. As atividades devem ser comunicadas à Fenajufe pelo e-mail fenajufe@fenajufe.org.br.

Fonte: Fenajufe



Deixe um comentário